ambientes naturais e espaços públicos

*Parque Esquecido da Cidade*

Ambiguidade: um espaço público pode despertar tanto medo quanto divertimento. O Parque Sarah Kubitschek, mais conhecido como Parque da Cidade, em Brasília, pode ser tomado como exemplo dessa afirmação. De projeto paisagístico de Burle Marx e planejamento urbanístico de Lúcio Costa,  ocupa uma área de 4,2km² sendo considerado o maior parque urbano do mundo. Entretanto, por diversos problemas ambientais, principalmente de uso e atividades (como falta de segurança e infraestrutura)  o parque não tem sido tão aproveitado quanto poderia. Infelizmente, apesar de o parque permitir muitas possibilidades de affordance, ele é parcamente utilizado.

Em 1978, quando foi fundado, o Parque da Cidade era um dos centros de entretenimento de Brasília. Com suas churrasqueiras, vários parquinhos, pista de patinação, ampla área verde, pistas de Cooper, e até uma piscina com ondas, fechada há mais de quinze anos.

Piscina de ondas do Parque da Cidade, em 1978

Piscina de ondas do Parque da Cidade, em 1978

Não é difícil prever que após alguns anos de funcionamento, o parque cairia em desuso. E isso se deve principalmente pelo esquecimento do local por seus responsáveis, que resulta em falta de manutenção da infraestrutura e segurança insuficiente. Dentre os outros motivos que podem ter causado sua decadência, estão o fato de que o parque não fica no caminho de ninguém. Sua aparição na cidade não se dá pelo encontro de ruas e não fica de frente à nenhum local de considerável densidade populacional. Assim como não há transporte público algum passando pelo parque, e por isso o seu meio de acesso mais comum (como quase tudo em Brasília) é de carro.

carolina2

A partir do momento em que é preciso tomar a decisão de ir ao parque, seu uso já fica bem mais limitado. E como o principal motivo das pessoas pra sair de casa em momentos de lazer é para ver outras pessoas, coisa que o parque não mais proporciona, ele também não é mais uma opção,  uma vez que seu uso é principalmente para atividades sociais e opcionais.

Atualmente, poucas áreas do parque ainda são frequentemente usadas, como os karts, o parque de diversões Nicolândia, a pista de Cooper e o Centro de Convenções. Coincidentemente, tanto os karts quanto o Parque de Diversões, ficam próximos ao estacionamento 9, que também é a parte do parque aonde a pista de Cooper é mais usada. Ao andar no parque, é fácil se reparar que quanto mais longe se vá em relação à essa área, mais o parque vai ficando ermo e possivelmente perigoso. Existem inúmeros relatos de assaltos no parque, que possui pouquíssimos seguranças, grandes áreas vazias e iluminação quase inexistente à noite, quando o parque se torna ponto de encontro sexual para alguns e de uso e venda de drogas para outros.

carolina3

Como já foi dito anteriormente, o Parque da Cidade, além de ser um local agradável, com muita área verde e aonde se pode até mesmo sentir-se totalmente isolado da cidade, permite infinitas affordances. O parque poderia ser frequentemente usado por todos para piqueniques, festas, shows, pratica de esportes, feiras ao ar livre, flash mobs, entre muitas outras, mas, infelizmente, o descaso tanto do governo e da administração do parque quanto dos moradores de Brasília e usuários do parque, unido à problemas de planejamento que dificultam o acesso tornam o Parque Sarah Kubitschek não apenas o maior parque urbano do mundo, mas também provavelmente um dos locais mais mal utilizados e de capacidades subestimadas.

Infelizmente um local que marcou a infância de quase todos que foram criados em Brasília até os anos 1990 cai cada vez mais na obscuridade e no esquecimento, e nós, que tendemos sempre a inércias, ficamos só olhando.

————————————————————————————————-

A Carolina pensa assim. E você? Participe!

Anúncios

Um pensamento sobre “*Parque Esquecido da Cidade*

  1. O Espaço do parque da cidade é realmente subutilizado. Frequentemente são feitas promessas de revitalização/reforma do parque, que em geral não saem do papel. Ainda assim existem alguns projetos interessantes no parque que tentam integrar esse espaço à comunidade. É o caso da Escola da Natureza, um Centro de Referência em Educação Ambiental da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (vinculado à Coordenação Regional de Ensino do Plano Piloto e Cruzeiro), criado em 1996, que desenvolve atividades de Educação Ambiental com alunos da Rede Pública de Ensino. Localizada dentro do Parque da Cidade, próximo ao portão 5, a escola oferece também cursos para a comunidade, alguns gratuitos, no geral com temáticas que envolvam educação,saúde ou sustentabilidade. Vale a pena conhecer!

    Vejam mais no site da escola:
    http://www.escoladanatureza.com.br/index.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s