espaços específicos - hospitais

* Acompanhantes/visitantes em ambiente hospitalar: uma população invisibilizada *

Se alguém o desafiasse a desenvolver um planejamento ambiental para um espaço de convivência em sua universidade, algo pequeno, acredita que teria grandes dificuldades em “acertar” a adequação dos traços desenvolvidos aos possíveis freqüentadores daquele local? Provavelmente o planejamento seria voltado à população que é maioria nesse ambiente: universitários, jovens, sem dificuldade de locomoção, etc. Mas e os grupos que ficam invisibilizados nesse planejamento?

IMAGEM POP 1 - 4É comum que ambientes, mesmo os especializados no atendimento a determinados grupos de usuários, exclua outros grupos ao planejar seu desenho ambiental, por não prever outros tipos de usuários. Por exemplo os hospitais, frequentemente não levem em consideração em seu planejamento a adequação do ambiente ao trabalho desenvolvidos pelos enfermeiros e acompanhantes (mesmo quando são tão normativos em seu funcionamento quanto os usuários alvo daquele ambiente, os pacientes).

No caso dos acompanhantes em hospitais da rede pública essa invisibilidade funciona como uma norma: quase todo paciente internado é acompanhado por algum familiar ou amigo cuja presença “não foi prevista”. No geral não há o menor suporte a esse acompanhante, que terá diversas dificuldades (como ausência de um lugar para guardar seus objetos, para deitar ou sentar, dificuldade de acesso a alimentação, dentre outras) que sinalizam a ele que não é bem vindo nesse ambiente.

IMAGEM POP 1 - 1

Esse tratamento pode ter conseqüências diretas na recuperação do paciente, que já se encontra em uma situação de vulnerabilidade, abalado emocionalmente. Não deve ser fácil se sentir responsável por sujeitar o acompanhante a passar por tantas situações estressantes, afinal ele está ali exclusivamente para acompanhá-lo. Em outras palavras, para um tratamento eficiente do paciente internado pode ser importante considerar esse “fator surpressa”, incluindo cuidados com o acompanhante no planejamento desse tratamento.

O tema da importância dos visitantes e acompanhantes no tratamento de pacientes é atualmente tratado pelo Ministério da Saúde com mais atenção, pois na prática hospitalar é gritante a relevância desse assuntos para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Muitas das queixas feitas nos hospitais na área de internação dizem respeito à dificuldade de acesso do visitante/acompanhante ao paciente, impedindo-o de dar o apoio essencial e particular a esse interno.

Foi elaborada então em 2008 uma Política Nacional de Humanização para o SUS que trata em um de seus textos do direito à visita aberta (acesso permitido por dez horas ao dia, ao invés de duas, como ocorria anteriormente) e do direito ao acompanhante. O planejamento prevê a adequação do espaço físico à permanência do acompanhante também fora dos quartos (criando áreas verdes, varandas, etc), assim como a integração de toda a equipe nesse acolhimento (copa, enfermaria, portaria, administração, etc) para proporcionar as condições para a permanência dessa população.

IMAGEM POP 1 - 3

É fato que a viabilidade da implementação desse planejamento é duvidosa, pois o SUS está notoriamente sucateado, sem condições básicas para atender nem mesmo aos pacientes por razões diversas. Entretanto é uma demanda que surgiu dos usuários do ambiente hospitalar, daqueles que se apropriaram desse espaço e pretendem modificá-lo numa tentativa de inversão da lógica de funcionamento do hospital para que a construção do ambiente seja mais participativa, ao menos nesse ponto.

Mais informações sobre o Plano Nacional de Humanização, no que se refere aos acompanhantes/visitantes em: http://bvsms.saude.gov.br/html/pt/dicas/165visita_aberta

————————————————————————————————-

A Veruska pensa assim. E você? Participe!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s