sustentabilidade

* Ambientes Restauradores e Sustentabilidade *

“Olhamos aquele rio, que corre suavemente. Reparamos nas folhas, sussurrando com o vento. Ouvimos os pássaros. Ouvimos as relas. Ao longo, ouvimos uma vaca. Sentimos a grama. A lama cede ligeiramente na margem do rio. É tranqüilo. É sereno. E, subitamente, há uma mudança dentro de nós. É como se respirássemos fundo e disséssemos ‘ah é… tinha me esquecido disso.’

Atualmente, quando o assunto é natureza e psicologia ambiental, o tópico mais recorrente é o de sustentabilidade. A fala acima, original do filme “Uma Verdade Inconveniente”(“An Inconvenient Truth”, 2006), no entanto, se refere à um ambiente restaurador, como o da foto abaixo.

chapada

Cataratas do Rio dos Couros, na Chapada dos Veadeiros.

Um ambiente restaurador é um ambiente que desencadeia processos de restauração e renovação dos processos mentais, contribuindo para o fim da fadiga mental. O que acontece é que, muitas vezes, um ambiente restaurador é um local onde podemos entrar em contato com a natureza, nem que seja apenas contato visual/auditivo. O som dos passarinhos, barulho da correnteza, e uma visão como a de baixo são extremamente restauradores para seres humanos, que devido à sociedade moderna, encontram-se cada vez mais cansados e estressados.

É interessante perceber que esse estresse e cansaço são, muitas vezes, causados pelo estilo de vida atual, muito ancorado na filosofia capitalista de produção e consumo, e que isso não faz mal apenas para nós, seres humanos, mas para o planeta terra. E é, ainda, irônico reparar que é esse mesmo sistema capitalista que visa a produção e o dinheiro acima de tudo, que tende a acabar com todos os ambientes restauradores naturais da terra. É aqui que entra a questão da sustentabilidade.

O desenvolvimento sustentável promete promover, como o próprio nome já diz, o desenvolvimento econômico de um território sem deixar de lado as questões ambientais, e justamente por que a questão econômica costuma se sobrepor à ambiental, ele acaba ficando mais na teoria do que na prática.

Foram poucas as iniciativas de comprometimento ecológico que deram certo até agora, e acredito que a única coisa que realmente funcionaria seria uma mudança de cultura, dentro da cabeça de cada um, que se refletiria em todos os aspectos da vida conjunta na terra.

Parece-me óbvio que, enquanto a questão da vida na terra (e isso incluindo todas as formas de vida e não apenas a humana) for inferior às questões financeiras daqueles que controlam tudo por aqui, nada vai mudar.

————————————————————————————————-

A Carolina pensa assim. E você? Participe!

Anúncios

4 pensamentos sobre “* Ambientes Restauradores e Sustentabilidade *

  1. Essa forma de pensar é parte de todo um conjunto de crenças e comportamentos que simplesmente internalizamos; fazemos deles parte de nós mesmos, sem refletir sobre a influência do meio social e econômico sobre nossa própria subjetividade. Mas acredito que, com essa nova onda sustentável, as coisas tendem a mudar… Mesmo que só o que mude sejam os imperativos morais.

  2. Achei uma série de vídeos espanhóis sobre a Psicologia Ambiental e seus temas. Entre eles, achei interessante este: http://www.youtube.com/watch?v=wE8wUeiBeBg
    Está em Espanhol, aquele sotaque do sul um pouco difícil de entender, mas vale muito a pena dar uma olhada nessa série. O vídeo em questão fala em um momento que: “Qualquer pessoa sabe que uma paisagem produz estados de ânimo. Contemplar uma paisagem natural, de floresta, produz sentimentos distintos do que contemplar uma paisagem desértica, com escassez de água e sem vegetação visível. Os estados emotivos estão muito ligados com as paisagens que percebemos, de fato que poderíamos dizer que de uma forma somos as paisagens que habitamos.”

  3. Existe uma mostra de cinema chamada “Mostra Ecofalante de Cinema”, que está em sua segunda edição e disponibiliza em seu site os vídeos da edição anterior, vale a pena ver: http://www.ecofalante.org.br/mostra2012/filmes_t.php
    Indico o Corumbiara que fala sobre esse aspecto de interesses econômicos que suplantam as necessidades de uma coletividade que o post aborda, mas voltado para a causa indígena.
    Pra quem se interessar, a mostra começa no dia 23/05, mas inscrições vao até o dia 08/03. A mostra não é gratuita e não competitiva. Veja mais no site:
    http://www.ecofalante.org.br/mostra/

  4. A aproximação do homem com a natureza como um processo curativo, tanto da saúde física quanto mental, é cada dia mais bem vinda em projetos arquitetônicos e urbanísticos. O local onde o ser humano habita, passa os seus dias e suas vidas, ser natural e curativo é essencial para uma vida minimamente saudável nessa correria e estresse insanos que nos é imposto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s